Destrua-se

Largue todas as doutrinas, largue todas as suas ideias e largue tudo aquilo que você pensa que você pra sempre será. Largue, seu perdão, sua humilhação. Largue a si mesmo. Você mesmo tem um prazo de validade: com a mesma facilidade que tu viestes para o mundo, tu o deixaras. Todo o nada que tudo trouxeres será todo o nada que tu levarás. Não procures por curas, quando não estás doente. Procures por conhecimento, pois deste sempre carecemos.

Por vezes, sentimos que tudo está em ordem. Você já passou um pano nos livros na estante, já lavou toda a sua louça e suas roupas estão impecavelmente guardadas no armário. A roupa de cama foi trocada e o banho tomado parece o melhor banho que alguém um dia já tomou. Tudo na mais perfeita ordem. Não há outro lugar para ir, não há outra pessoa que você deveria ser. É como se os planetas tivessem se alinhado e tudo de repente se tornasse perfeito.

Todos já tivemos essa sensação (ou algo perto dela) algum dia, mas ela nunca dura. Os seres humanos gostam de pensar que tudo é eterno, imutável. Negamos a nossa própria natureza, negamos a nossa própria necessidade de mudarmos constantemente. Nós morremos e nascemos de novo, noite após noite, mas não nos damos conta disso. Na medida de nossa própria ignorância, acordamos depois de um dia perfeito, esperando que o mesmo se repita. Os dias nunca se repetem, não importa se nos coloquemos de joelhos e clamarmos a todos os deuses que conhecemos. Largue também, juntamente às suas doutrinas e ideias, todos os seus deuses.

Destrua-se. Coloque-se em pedaços. Construa suas próprias armas para se destruir. Não pare. Não pare. Você não desaparece quando você mesmo se destrói, você desaparece quando tenta permanecer do mesmo jeito, no mesmo lugar, para sempre. Você só está vivo se realmente estiver disposto a destruir a si mesmo, da cabeça aos pés, pois somente aquele que se destrói é capaz de se reconstruir. E o faz melhor, a cada vez que se desfaz e se cria novamente.

Não procure por um fim para esse texto. Não procure por um fim para si mesmo. Se destrua e o encontrará. Permaneça imóvel, inerte e imutável e receio em dizer que já encontrares seu fim. Boa sorte procurando repetir aquele seu dia perfeito.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s