Você foi a melhor (e a pior) pessoa que já conheci

Não há muito o que ser dito ou expressado, ao menos não com palavras. Com você conheci os céus, mas também fui ao inferno. Cresci e me tornei um adulto, mas me deparei com o marasmo da imaturidade. Fizemos o imaginável na cama, mas partimos nossos corações em milhões de pedaços, centenas de vezes. Me fez confiar como nunca, mas amassou e rasgou essa confiança como se fosse uma lista de compras velha que você encontra esquecida na gaveta.

Felicidade. Essa sim é a palavra. Surgiu num estalar de dedos. Se vai com frequência, mas rápido que um piscar de olhos. Quando você faz a lua mais fria e o sol mais quente, às vezes fica quente demais. Da lucidez para as portas do hospício, da negação da loucura que fomos para a insistência na serenidade que tanto e por tanto tempo fora almejada.

Não há muito que possa ser dito ou expressado.

Mas há muito o que sentir.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s