Há quanto tempo escondes tua dor?

Creio que escondemos nossas dores, nossos sofrimentos e decepções por acreditarmos que eles são passageiros. Que passarão num piscar de olhos, estando presentes quando vamos dormir e desaparecendo pela manhã antes mesmo de bebermos nosso café. ‘Esconder’ parece ser a coisa certa a fazer! Não queremos nos revelar ao mundo como seres frágeis. Não queremos nos revelar ao mundo como seres humanos.

‘Esconder a própria dor’ pode ser uma estrada longa. Você pode passar toda sua vida fingindo estar bem, cogitando ir para algum lugar longe dela. Pensa nas mudanças que você deve fazer, naquilo que deixou de fazer ontem. Mesmo assim, em momento algum, você admite que sua dor existe. Quando você esconde sua dor dos outros, você também a esconde de si próprio. Não há escapatória: a estrada fica cada vez mais longa e perigosa.

Quando você se torna presente e se torna disposto a experimentar sua própria dor e a admitir sua existência, você dá o primeiro passo. A interminável estrada ainda é longa, mas parece ter fim. E você se torna mais próximo de si mesmo, deixando de tratar a dor como uma doença. Você não está doente… Você só é humano! Entender isso é o segundo passo. Você deve explorar a sua dor, aceitá-la. Terás todo o tempo do mundo para sentir dor quando estiver deitado em seu caixão – mas até lá, aceite a dor como uma expressão de sua própria humanidade.

Creio que eu (assim como todos os outros) já lutei demais para esconder minha dor. Por vezes, ainda a escondo dos outros, mas nunca de mim mesmo. E quantos dias eu perdi fingindo que ela não existe? Incontáveis e intermináveis, sem sentir o brilho do sol ou a chegada da lua. A vida é boa, mas a vida dói. E a vida dó para todos: para o rico e para o pobre, para o bonito e para o feio. Ela não conhece cor ou religião, ela simplesmente se apresenta e clama para que você não finja que ela não está ali.

Lutar é normal! É normal lutar contra sua dor com todas as suas forças. É normal varrê-la para debaixo do tapete. É normal desejar ser mais fortes do que realmente somos. Todavia, a estrada acaba se tornando interminável (e intermitente) e você se vê andando em círculos. Aceitar a sua dor é tudo o que você tem a fazer hoje. Todo o resto pode ser deixado para depois.

Há quanto tempo você esconde sua dor?

Há quanto tempo você finge que ela não está ali?

Há quanto tempo ela está varrida para debaixo do tapete?

Há quanto tempo você pensa que pode tomar um analgésico para que ela vá embora?

Amanhã, você não fingirá ser mais forte do que é. Amanhã você irá aceitar que há dor em você, assim como há dor em todos os seres humanos. Amanhã, você vestirá sua humanidade e não mais uma máscara com um sorriso amarelo. Amanhã você começará a percorrer aquela longa estrada que sempre acreditou que desapareceria. Mas isso só acontecerá caso você aceite a existência de sua dor hoje. Agora mesmo!

Eu não conheço tua dor e não a conheceria mesmo que você me falasse tudo o que sabe sobre ela. Você também não conheceria a minha dor mesmo que eu me desnudasse em sua frente. Nem mesmo nós próprios somos capazes de conhecer inteiramente nossas dores, pois enquanto fingimos ser fortes, acabamos por não explorá-la.

O único caminho é o caminho da aceitação. Não escolhemos quando ela chega ou quando ela vai embora. Mas podemos ser o mais sinceros o possível com nós mesmos, aceitando a dor e tudo aquilo que vem com ela. Podemos aceitar que a dor vem por algum propósito, para mudar algo dentro da gente. Podemos aceitar, daí, que somos seres humanos de verdade. Longe dos filtros do Instagram e da necessidade constante de mostrarmos o quão felizes e inabaláveis estamos, podemos enfim, aceitar que algo dentro de nós dói.

3 comentários

Deixe uma resposta para anderson Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s