Das Peregrinações e de voltar o olhar para dentro de si

Me deparei com um texto muito interessante ao acessar o dharmalog (que é um site muito legal, recomendo). O texto é de Lama Thubten Yeshe e foi traduzido pelo pessoal do blog. Resolvi então trazer o material na íntegra pra vocês, algo que não costumo fazer aqui no blog, mas que me pareceu uma boa ideia para o dia de hoje:

FAZENDO CONTATO COM A BODHGAYA INTERIOR
Por Lama Thubten Yeshe
do site oficial de Lama Yeshe, “Contacting the Bodhgaya Within” (1981)

Certa vez, há muito tempo, um lama tibetano queria ir à Índia para ver seu guru lá. Um dos seus discípulos disse a ele, “por que razão você está indo para a Índia? Não há razão para ir. O guru interior está dentro do seu sistema nevoso, e se você quiser ver as deidades e criar carma positivo, faça oferendas à mandala do corpo dentro do seu sistema nervoso, aos dakas e dakinis no seu sistema nervoso”. O discípulo disse várias coisas desse tipo e seu guru não conseguiu responder.

Também podemos fazer uma observação parecida em relação às nossas mentes ocidentais que frequentemente estão entediadas em um lugar e desejamos ir a outro. “Oh, eu ouvi que as praias da Grécia são muito bonitas. Também as de Bali e do Havaí”. As pessoas consideram esses bons lugares para ir, mas na realidade os bons lugares da Grécia, de Bali e do Havaí estão dentro do nossos sistemas nervosos, que interpretam esses lugares como bons. Da mesma maneira, sempre buscamos no exterior para ver os objetiso que são fisicamente bonitos, embora haja beleza também dentro de nós. Onde no exterior está a qualidade que consideramos bonita? Mostre-me onde no exterior esta qualidade está. Na Grécia? Não é possível. Não é possível que você possa encontrar a qualidade Vajrayigini (budeidade) nas praias da Grécia.

Pensamos sobre Bodhgaya, onde o Buda Shakyamuni se tornou iluminado. Então nós vamos até lá, olhamos e sentimos algo também. Iluminação? Sentimos algo, mas nunca sentimos que temos o potencial da iluminação. Talvez a iluminação exista dentro de nós aqui e agora. E nós ignoramos. Mas nós vamos em peregrinações, enfrentamos aviões, hotéis e toda nossa bagagem pesada. Bem, talvez seja bom para algumas pessoas, mas minha mente preguiçosa está completemente convencida que em vez de ir em peregrinação, é melhor para mim apenas fazer uma hora do mantra OM MANI PADME HUM. Não, nem uma hora, talvez apenas dez minutos. Em comparação, acho que a energia que eu gastaria indo daqui até o Oriente, circulando estupas e vendo essas coisas, é desperdício. Isso é o que minha mente preguiçosa pensa. Não estou dizendo que é assim para todos.

Por exemplo, ficamos em Kathmandu. No Nepal há esses lugares santos incríveis, como o lugar em que o senhor Buda deu seu corpo aos tigres, ou as estupas como aquela em Swayambhunath, onde relíquias dos corpos de Nagarjuna e Vasubadhu estão guardadas. Tenho sorte se minha mente preguiçosa vê essas coisas uma vez no ano. Dentro de mim não tenho nenhuma vontade de ir até esses lugares. E também não sinto culpa. Talvez eu esteja doente, mas estou convencido. Também não recito os mantras, mas sinto que se eu fizesse por somente dez minutos com contemplação, seria muito mais poderosa do que viajar a qualquer lugar Claro, acredito que tais peregrinações pode ter algum carma positivo, mas não há abalo interno, nada é alterado o suficiente.

Então, na realidade, Bodhgaya, o lugar real essencial onde o senhor Buda deu seu ensinamento, está dentro de você. No tantra temos 24 lugares sagrados na Terra, onde muitos dakas e dakinis (deidades) vivem. Por isso também, temo 24 lugares sagrados dentro de nós. Qualquer lugar no mundo externo que pensamos que é sagrado está, na realidade, dentro do nosso precioso corpo humano.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s