As pessoas nunca irão poder definir quem você é

Pessoas serão pessoas. Talvez mais humanas do que amanhã e menos do que ontem. Você nunca pode subestimá-las ou superestimá-las. Elas serão elas mesmas. Tendo a sua essência surgida de berço ou de vidas passadas, não importa.

Ninguém nunca fará milagres pelos outros. Você pode gostar deles. Eu particularmente gosto de muita gente e acho que tem muita gente boa por aí. Mas é isso, ponto final. Quero dizer… Você não pode abrir a cabeça delas e colocar as coisas lá dentro, assim como elas não podem fazer isso com você. A história humana é uma história de contraste, entre pessoas que utilizaram parte do seu potencial e pessoas ‘mal aproveitadas’.

A maneira que as pessoas se relacionarão com você tem muito a ver com a relação que tu mantém contigo mesmo, com o jeito que você se vê, se você se respeita ou não. Mesmo assim, como elas se relacionam com você é problema delas. Como disse, eu acredito que tem muita gente boa por aí, mas também existe muita gente tóxica. Elas tentarão te abalar, te odiarão sem motivos ou por motivos que você não compreende. E o que fazer á respeito? Nada, você não pode (e nem deve querer) fazer nada.

O que tu pode fazer é por ti mesmo. Não perca o teu foco. Não abale a tua fé. Pessoas serão pessoas. Pense por um minuto. De que lado você está? Dos que querem vencer ou dos que querem perder? Do lado das pessoas de luz ou das que estão mergulhadas em seus próprios infernos particulares? E se você não está do lado em que quer estar, simplesmente mude. A vida é maravilhosa pois ela sempre permitirá que tu tenha o livre-arbítrio para ser quem você bem entender.

E as pessoas? As pessoas falarão, mas elas nunca irão poder definir quem você é. Defina-se por você mesmo. Não dependa da aprovação de ninguém. Ofereça teu melhor e se não for bom o bastante para elas… Daí, o problema estará com elas. Não pense nisso, não viva a vida nesses termos. Não viva a vida nos termos deles. Do contrário, tudo o que tu conseguirá será o desespero. O desespero é uma forma de vida para muitas pessoas, mas não precisa ser para você. Isso cabe a ti, cabe a mim, cabe a todos os outros. Quando o desespero bater a sua porta, você pode abri-la ou não. Cabe a você.

 

Essa é uma releitura de um texto meu publicado em 2013, no início do blog. Leia (com vários erros de digitação e acentuação) aqui.

 

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s