A vida pode ser uma agonia (dependendo de como você olha para ela)

 

Às vezes, a vida pode ser uma tremenda agonia. Você já teve um dia daqueles onde nada dá certo e tudo parece lhe puxar pra baixo? O céu está cinza, ameaçando vomitar sobre você. Você vai comer sua comida favorita para se animar, mas ela não tem gosto de nada. Escolhe sua música predileta, mas descobre que ela perdeu a graça. Toma um banho quente, mas mesmo assim não passa. E você se sente preso àquele dia, como se ele nunca mais fosse acabar. O relógio de tortura com seus ponteiros. Horas que passam como se fossem semanas e minutos que passam como se fossem horas.

Sim, a vida pode ser uma tremenda filha da puta às vezes. As coisas vão perdendo o sentido e você vai perdendo o seu significado dentro de si próprio.

Mas basta um movimento, um pequeno movimento, para que a vida deixe de ser uma agonia. Pode ser algo como ajudar alguém que precisa ou simplesmente conversar com alguém na rua. Pode ser um beijo, um abraço, ou um leve esbarrão em alguém. Algo que lhe lembre que você é humano, que lhe traga para dentro de si mesmo.

E em um daqueles dias onde tudo o que existe é a agonia e você se sente como se fosse a pessoa mais horrível que existe, cercada por outras pessoas quase tão horríveis quando você, de repente… Tudo muda. Você consegue sentir seu sangue correr dentro de seu corpo e começa a admirar o céu cinza, como se o estivesse vendo pela primeira vez. Talvez a chuva venha e limpe sua alma, que tal? Descobre que não tinha enjoado da sua música predileta e nem da comida que você mais gosta.

Tudo isso porque por um segundo você se distraiu da ilusão natural do pensamento negativo. E você para de acreditar que a vida é uma agonia. Você é como um cãozinho com pensamentos complicados. Seu dono brigou com você porque você destruiu parte do sofá, mas isso não significa que você deve ser um cãozinho triste dali em diante. Não, você não nasceu pra isso, nem de longe. Você é um cãozinho brincalhão, do tipo que continua feliz mesmo quando as coisas ao seu redor não são as ideais.

A vida pode parecer uma longa e profunda agonia, às vezes, mas ela não precisa ser. A diferença está em como você se porta, em como você olha de volta para ela quando ela dá uma bronca em você. Damos tanta importância para nós mesmos, mais importância do que temos efetivamente. Nos damos por vezes tanta importância que esquecemos das coisas que realmente importam: o vento continua soprando por ali e as borboletas continuam a dançar nele; a água gelada continua sendo o melhor remédio para a ressaca; e a vida continua acontecendo, mesmo quando paramos por um dia ou dois para recuperarmos a força.

Deixe a agonia de lado.

Ela não faz parte de você.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s