“A Vida é Complicada”, mas “Não precisa ser”: do jeito que olhamos para o mundo

-A vida é complicada, não é mesmo? – disse um homem de nariz pequeno.

-Ah, é? O que tem de complicado nela? – indagou um homem de nariz grande.

-Tudo! Quer dizer… Nós temos que trabalhar, não temos? E também temos preocupações com a família. O estresse é inevitável. Ligamos a televisão para relaxar e nos deparamos com massacres nas escolas, ataques terroristas em todo o mundo, desastres naturais…

-Entendi!

-Você não concorda? – perguntou o homem de nariz pequeno, enquanto o coçava.

O homem de nariz grande deu de ombros, completamente desinteressado.  O homem de nariz pequeno, por sua vez, ficou muito irritado com o homem de nariz grande. Ele precisava de respostas! No entanto, tudo o que tinha ganhado era um gesto de ombros e o desvio do olhar.

-Você não se importa? – insistiu o homem de nariz pequeno – Não se importa com o mundo em ruínas? Com a vida se desfazendo e se mostrando como a coisa mais horrível que há todos os dias, bem diante de nossos narizes.

O homem de nariz grande então coçou a testa e disse:

-Sinto muito que a vida esteja sendo difícil pra você!

O homem de nariz pequeno seguiu inconformado. Ficou ali olhando para o homem de nariz grande, achando que ele era um ignorante por completo. Como alguém poderia não se contaminar com as mazelas do mundo?

-A vida é complicada! – disse novamente o homem de nariz pequeno então.

-Mas não precisa ser… – respondeu enfim o homem de nariz grande.

Novamente, o homem de nariz pequeno se revoltou:

-Como você acha que a vida pode não ser complicada? Em que planeta você está vivendo? É mentira! A vida é sim complicada e não há escapatória. É por isso que você tem um nariz grande! Você está mentindo.

O homem de nariz grande colocou a mão sobre sua careca e então disse:

-Que prazer você teria se minha vida fosse complicada? É isso que você quer?

-Não… Bem, mais ou menos! Como você pode dizer que a vida não é complicada?

-A vida pode ser complicada! O que eu disse é que ela não precisa ser. Hoje eu acordei e fiquei 20 minutos brincando com meu cachorro. Isso me fez muito feliz! No horário do almoço, eu comi meu prato predileto: macarrão com queijo. Isso me fez muito feliz! Depois, encontrei a garota que eu gosto na rua. Apenas vê-la foi o suficiente para me deixar feliz! E essas são as coisas simples.

-E quanto às coisas complicadas? Os terremotos na Indonésia? As guerras no Oriente Médio? E quanto a criança que está brincando no pátio em frente de casa e é atingida por um motorista bêbado? Você não liga para nenhuma dessas coisas?

-Veja bem… – disse o homem de nariz grande – Essas coisas não estão no meu controle. É claro que eu me importo com elas, mas o que eu posso fazer a respeito? Devo simplesmente deixar que a maldade e o caos consumam o que há de puro na vida? Ainda existem os cachorrinhos, nossos pratos prediletos, as pessoas que amamos, os livros e músicas, os filmes e as pinturas. Há muito pelo que se viver na vida.

O homem de nariz pequeno ficou surpreso:

-E você acha que podemos ignorar as coisas?

-Pois eu lhe digo para que não ignores, mas também para que não te contamines. Vai perder todo o prazer que há em se estar vivo? Em que tua miséria vai contribuir para que o mundo mude? – questionou o homem de nariz grande, sorrindo.

Logo, se despediram. O homem de nariz pequeno leu sobre uma grande enchente que estava acontecendo na Tailândia, mas não permitiu que aquilo o destruísse mais um pouco. Dia a dia, ele se deixava consumir pelo mundo. Percebeu que estava realmente miserável e aquilo em nada ajudava. O que ele poderia fazer a respeito? Se não houvesse nada que pudesse fazer para consertar o mundo, poderia ao menos consertar a si mesmo.

Pela primeira vez na vida adulta, o homem de nariz pequeno sorriu de verdade. E então começou a mudar o jeito que olhava para o mundo. Era inevitável sentir dor com o mundo e tudo de estranho que se passava nele. Mas não seria  justo permitir que o mundo roubasse nossos sorrisos.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s