Sobre encontrar o que você precisa nos olhos de uma fada

Eu olhei em seus profundos olhos negros e pensei no quanto éramos novos para sentir qualquer tipo de arrependimento. Olhei para as árvores ao redor de nós e olhei para as nuvens. Aqueles olhos negros estavam fixos nos meus e eu sabia disso mesmo quando não estava olhando. Ela sabia de algo que eu não sabia, ela sentia algo que eu não sentia, ela vivia algo que eu queria viver. Ela era minha professora, minha mentora. Eu a via com a simplicidade de uma fada e ela – quando sorria – sorria como uma.

1 2